Sex, 10 de setembro de 2010
Giro na Serra
Escrito por: Rodrigo Martins
   

Giro na serra... O nome assusta um pouco. Parece uma daquelas eternas pedaladas morro acima. Eu não sabia que essa parte da região da grande Florianópolis era considerada serra e fiquei inquieto com minha própria ignorância. Resolvi consultar um dicionário - já que não havia nenhum livro de Geografia ao meu alcance. “Cadeia de montanhas”... Achei o conceito vago demais. Não contente, fui pesquisar nessa tal de internet e me arrependi: muito complexo! Mas aparentemente a região pode ser considerada serra, pois possui escarpas assimétricas com variação de intensidade nos seus declives e a as montanhas estão dispostas de forma alinhada. Caso estivessem agrupadas, caracterizaria um maciço, tal qual a nossa pedalada passada - a “Trilha da Antena”. Interessante. Estou conseguindo fazer parecer chato pedalar pela região... Mas não se deixe enganar. A região é perfeita para esses ciclopasseios um pouco mais longos. O excelente roteiro foi sugerido pelo Fábio Almeida e é detalhado no link a seguir:

http://www.gpsies.com/map.do?fileId=xmtzauwdxppdvlco

Sanada a remota dúvida de Geografia lá dos tempos da 4ª Série, iniciamos a subida da aparente serra. Claro... Não se iluda, não é Lages, São Joaquim ou alguma localidade de altitude parecida. Os morros iniciais são bem suaves, próprio para quem está em processo de acordar ainda em cima da bike...

O início da pedalada é em Santo Amaro da Imperatriz e de lá seguimos rumo a São Pedro de Alcântara passando por Varginha... E, nenhum E.T. foi avistado, diga-se de passagem.

Trecho bacana que infelizmente (para nós ciclistas...) está sendo asfaltado e perderá toda a sua graça.

Basilica di San Pietro (de Alcântara, logicamente...)

Após um belo café da manhã no Bar do Zezo (na pracinha principal e talvez única, de São Pedro), seguimos pela tradicional estrada que liga São Pedro à Angelina. Não há muito o que comer pelo caminho. Ou saia de casa de barriga cheia, ou aproveite a dica: pastel caseiro de carne - muito bom!

Já fizemos esse percurso por tantas vezes que a sensação é de ter decorado as curvas. Fique atento apenas a essa Igreja da foto a seguir. É nessa rua a esquerda que você deve entrar... Se pensar demais na vida e passar por ela como o Fernando, vai ter que voltar e aturar por um bom tempo os sorrisos cínicos dos amigos se segurando para não gargalhar. A não ser, é claro - que você queira ir até Angelina...

Ficamos impressionados com a região. Local de beleza única e de tranquilidade sem igual.

O silêncio foi quebrado apenas uma única vez, pelo ronco passageiro das motocas...

             

Estava frio, porém menos do que vinha fazendo ultimamente e os constantes aclives ajudaram inclusive a não percebemos essa aparente baixa temperatura.

Até chegar a esse ponto da pedalada, tivemos que subir bastante – mas nenhuma encosta exagerada e todo o trajeto é feito de forma sossegada.

Vá com calma. A região é muito bonita para se contemplar... Além do mais, foi uma das poucas pedaladas que realmente tivemos a sensação de descer mais do que subir. Há, pelo menos, três grandes descidas que garantem a plena diversão do pedal. O vídeo a seguir mostra a última delas, e por ele dá para se ter uma boa noção da região campestre...

Ao chegar lá embaixo, em Águas Mornas, a vontade de imediato é repetir todo o trajeto e fazer novamente a estimulante descida.

 

E por fim, é só voltar ao ponto de origem, pedalando por um pequeno trecho da 282. Ao todo, pouco mais de 60 km e boa parte desses – descendo! Dos lugares mais bacanas que já pedalamos e vale de verdade a indicação. Nossa gratidão ao Fábio Almeida pela sugestão, do qual inclusive surrupiamos o título deste post... E, num desses charmosos botequim de beira de estrada, onde costumeiramente paramos para tentar a sorte grande e encontrar a sonhada Pepsi de garrafinha de vidro - bem gelada... Encontramos essa pérola poética e repassamos com o maior prazer, pois sei que muita gente vai se identificar...

A bem da verdade, é que se eu ler mais uma única vez esse texto inspirador... Acordar cedo pra pedalar? Nunca mais...

« Pedalada Anterior
Lido 2888 vezes
Comentários
Sex, 10 de setembro de 2010
escrito por: Waldson (Antigão)
Um belíssimo passeio! As paisagens são lindas, o lugar é bucólico, muito tranquilo.
Parabéns!
Esses déz mandamentos me deixaram com preguiça! Ainda bem que é sexta-feira, assim já vou começar a pô-los em prática!

Abraços!
Sáb, 11 de setembro de 2010
escrito por: Edson Luiz da Costa
Que maravilha deve ter sido o passeio!!otimas imagens...natureza pura..!! parabéns

abraço
Sáb, 11 de setembro de 2010
escrito por: Diórgeres
belas imagens hein bons companheiros? Show! vocês estão de parabéns!...abraço do amigo Dió
:D
Sáb, 11 de setembro de 2010
escrito por: Marcos Netto
Dez mandamentos...HA HA HA HA
Dom, 19 de setembro de 2010
escrito por: Tuquinha
Mais um passeio show de bola, parabéns!

Pessoal, domingo tem "Ciclovia de Domingo" em Biguaçu, Passeio ciclístico "basicão", é para conscientizar o pessoal a andar mais de bicicleta, mais se quiserem aprarecer, será um prazer recebê-los (podem trazer umas propagandas da Pizzaria para distribuir!).

Domingo, dia 26, ao lado da Igreja Matriz.

O nosso roteiro de Biguaçu está pronto, vamos combinar uma data para outubro?

Um abraço,
Tuquinha
» Postar um comentário
Patrocínio
Pizza Bis
Apoio
LaiLai EntregaBeleza BikFURBO ConfecçõesOndePedalar.com.br
Sigam-nos
© 2018 - pedaladas.com.br
Desocupado N°: 404387